sábado, 28 de abril de 2012

Eucaristia, Fonte de Vida Eterna



Eucaristia, fonte de vida eterna

Jesus mostrou que tem poder sobre o seu corpo. Ele fez com o seu corpo coisas maravilhosas como andar sobre as águas. Ele também entregou esse mesmo corpo para a salvação de todos nós. Na última ceia, Jesus disse: “Eu sou o pão da vida, quem comer deste pão viverá eternamente”. Antes, durante sua pregação, cercado por uma multidão, Jesus tomou o pão, tomou o peixe, os repartiu, elevou os olhos para o céu, pronunciou a bênção de ação de graças e os distribuiu para que todos comessem e se fartassem.Jesus mostrou que tinha poder sobre o pão e disse também que o seu corpo seria fonte de ali

mento para as nossas vidas. Por isso que, na última ceia, Jesus disse: "Eu sou o pão da vida" (João 6, 35). E falou também: "Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu ei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo" (João 6, 51). O pão que Jesus vai dar é a sua carne para a salvação do mundo. Portanto, a semente da ressurreição é o corpo e o sangue de Jesus que recebemos por meio da Eucaristia. A semente da ressurreição é plantada todas as vezes em que comungamos o corpo e o sangue do Cristo na Eucaristia. Por isso a importância de, a cada dia, cultivarmos o hábito de ir à missa para receber a semente da ressurreição, plantada na carne de Cristo. O céu começa aqui, a bem-aventurança começa aqui. A vida eterna começa aqui, é só continuar nesta caminhada. É só prosseguir com o Senhor, alimentando-nos do corpo e do sangue do Senhor.Nós precisamos acreditar em Jesus, pois foi assim que Pedro disse: "a quem iríamos nós, pois só tu tens as palavras de vida eterna", (João 6,68). E nós sabemos e cremos que Ele é o santo de Deus e é com o Senhor que nós queremos estar. É isso que nós cristãos,  precisamos fazer. Precisamos ficar com a Igreja, precisamos ficar com Jesus.  Deus abençoe você!















































Um comentário:

  1. Imagem

    Queridos irmãos e irmãs, nós somos pessoas novas, quando temos, cada vez mais, a experiência de estar com Deus na oração, na vivência comunitária, na família, na sociedade, na Igreja e no mundo. Nós devemos espalhar o amor de Deus em nós, traduzindo em atos, que transforma a realidade de morte desse mundo para a de vida plena. Onde há o pão partilhado ninguem passa fome.

    A liturgia nos chama atenção para nascermos de novo, isto é, do alto onde está Deus, porque Ele é o sumo bem e todas as coisas criadas por Ele foram boas e completas. Deus não faz imperfeição, mas o pecado é que trouxe adistorção nas coisas criadas e nas nossas ações que espalham, muitas vezes, incompreensão, maldade, violência e tudo que nos distancia do Deus da vida e dos nossos irmãos e irmãs.

    No livro dos Atos dos Apóstolos nos mostra a experiência de vida em comum na comunidade onde tudo é partilhado em prol do bem de todos. Todos eram e sentiam um coração e uma alma na comunidade dos primeiros cristãos. Os bens materiais, dinheiros e as vidas eram colocados a serviço de todos membros e ninguém passava necessidade. As pessoas recebiam os bens a as ajudas, conforme necessidade de cada uma. Temos esta bela narração da ação do exemplo de José que foi: “José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que significa filho da consolação, levita e natural de Chipre, possuía um campo. Vendeu e foi depositar o dinheiro aos pés dos apóstolos”. (cf. At 4, 32-37).

    O evangelista João nos mostra Jesus falando com Nicodemos que é preciso nascer do alto e ainda o exorta: “O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito" e esse não entende e pergunta a Jesus “Como é que isso pode acontecer?". Jesus então explica que precisa crer nas obras que Deus faz através Dele para depois compreender as coisas do alto e ainda receber de Deus o dom de uma vida que vem Dele e ainda Jesus faz uma afirmação: “Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna". (cf. Jo 3, 7-15)

    Assim, se queiramos ser Deus e viver conforme a sua vontade é preciso ter a coragem de dar o sim a Ele, praticando o bem, a justiça, o amor, a misericórdia, a partilha que não nos deixa ter acúmulos e buscar uma vida em comum com todos. Desse modo estaremos sendo testemunha de Cristo Ressuscitado e missionário Dele em todos os lugares. Vale a pena ser de Cristo e irmãos uns dos outros. Tudo por Jesus nada sema Maria. Amém

    Bacharel em teologia Jose Benedito Schumann Cunha
    visite modestaspropostas.blogspot.com

    ResponderExcluir