sexta-feira, 22 de junho de 2012

CONHECENDO OS APÓSTOLOS

Às vezes, na jornada cristã, nos sentimos "sozinhos". A família não compreende a dimensão do nosso trabalho na igreja; os amigos nos criticam; a sociedade nos chama de fanáticos; e nem sempre podemos contar com aquele "amigão" de confiança. Mas podemos contar com um Amigo que está sempre disposto a nos ajudar e que nos ama incondicionalmente. Ele tem palavras de consolo e de ânimo. Esse amigo é Jesus. A gente pode confiar naquele que disse: " E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos" (Mt 29:20).




                                                                          
O Chamado: 
O chamado é gratuito; Não custa.
Ao acolhê–lo devemos ter decisão e compromisso.
Quem quer deve está disposto a mudar de vida e crer na Boa Nova.
O chamado é como um novo começo! 
Apóstolos escolhidos por Jesus Cristo há cerca de dois milênios: 
Simão chamado Pedro, o príncipe dos apóstolos, 
André, o primeiro Pescador de Homens, irmão de Pedro 
João, o apóstolo bem-amado 
Tiago, o Maior, irmão de João 
Filipe, o místico helenista 
Bartolomeu, o viajante 
Tomé, o ascético 
Mateus ou Levi, o publicano 
Tiago, o Menor 
Judas Tadeu, o primo de Jesus 
Simão, o Zelota ou o Cananeu 
Judas Iscariotes, o traidor 
Jesus no inicio de seu ministério público chamou discípulos escolhendo doze, aos quais deu o nome de apóstolos.
Encontramos quatro listas com o nome dos apóstolos no Novo Testamento: Mateus 10, 2-5; Marcos 3,18-19; Lucas 6,13-16 e Atos dos Apoastolos 1,13 (esta lista contem onze nomes, omitindo o de Judas Iscariotes). A ordem dos nomes apresentados são muito semelhantes.
O nome de Pedro ocupa sempre o primeiro lugar nas listas e a última posição está para Judas Iscariotes. As listas começam com Pedro o apóstolo que negou a Cristo, e terminam com Judas aquele que O traiu entregando aos Romanos. Pedro se recupera, mas Judas caiu para não mais voltar. 
Dados curiosos: Três ocupavam lugar especial e tinham intimidade com o Senhor: Pedro, Tiago e João. Quando Jesus precisava de três testemunhas levava junto estes apóstolos.
- João o discípulo mais jovem foi o mais bem quisto por Jesus. O texto apresenta-o como o discípulo amado. Na última ceia ele reclinou a cabeça no coração de Jesus.
- Os doze apóstolos se dividem em três grupos, cada qual contendo quatro nomes
1 º  Grupo de Pedro:
2º grupo: liderado por Filipe;
3º grupo: liderado por Tiago de Alfeu.
- Encontramos na lista dos nomes três pares de irmãos: 1) Pedro e André; 2) Tiago e João; 3) Tiago de Alfeu e Judas (não o Iscariotes).
- Encontramos na lista dos nomes três pares com o mesmo nome: 1) Simão: Pedro e Zelote; 2) Tiago: de Zebedeu e de Alfeu; 3) Judas: de Tiago e Iscariotes.
- Jesus cognominou três dos discípulos: Simão, em quem pôs o nome de Pedro; Tiago e João, nos quais pôs o nome de Boanerges
- Jesus inicia seu ministério na Galiléia escolhendo 11 de seus discípulos naturais da Galiléia e apenas Judas Iscariotes da Judéia.
           O martírio dos apóstolos, segundo a tradição:
1 – Mateus – Morto à espada numa cidade da Etiópia.
2 – Marcos – Foi arrastado pelas ruas de Alexandria, no Egito, até morrer.
3 – Lucas – Enforcado numa oliveira, na Grécia.
4 – Tiago, o maior, - Foi degolado em Jerusalém.
5 – Tiago, o menor,- Foi lançado do pináculo do templo a baixo.
6 – Felipe – Foi enforcado num pilar em Hierópolis, cidade da Frigia.
7 – Bartolomeu – Foi esfolado vivo por ordem de um rei bárbaro.
8 – André – Crucificado na Escítia.
9 – Pedro – Morreu crucificado de cabeça para baixo, em Roma.
10 – Paulo, que não foi um dos discípulos, - Degolado em Roma.
11 – Judas enforcou-se.
12 – João – O único que teve morte natural.
ORAÇÃO: Senhor Deus, nosso Pai, nós que vivemos nos dias de tanta incredulidade, queremos Te pedir fé para vencermos o mundo descrente que nos cerca. Senhor, ajuda-nos confiar sincera e piamente em Ti todos os momentos de nossa vida, sem nunca vacilar. Em nome de Jesus. Amém!

Vamos, aprender algo sobre os evangelistas, Ou seja, os autores dos quatro evangelhos. São eles: São Marcos, São Mateus, São Lucas e São João, Conhecendo-os, poderemos conhecer melhor Jesus, o personagem principal de toda a Bíblia.


EVANGELHO DE SÃO MARCOS

Marcos, também chamado João Marcos, escreveu seu evangelho a partir das pregações de São Pedro.

A grande preocupação de São Marcos era mostrar aos novos cristãos (convertidos e batizados) que aquele Jesus que os homens não aceitaram, crucificaram e mataram, era também o Flho de Deus glorioso que ressuscitou na Páscoa.

Marcos percebeu ainda que o povo esperava que Jesus (o Messias) fosse um Deus guerreiro e vencedor pela espada; não um Deus tão parecido com as pessoas simples do povo. Isso o decepcionou. Porém, o evangelista entendeu que era esse o segredo de Jesus: ele não apenas sofreu e morreu, mas também ressuscitou! porque era o Filho de Deus.

Diante disso, Marcos não teve dúvidas. No seu evangelho, ele comunicaria a bondade e a divindade de Jesus. Por isso, ele narrou muitos fatos importantes de sua vida, destacando a pregação, as curas e os milagres. Confira na sua Bíblia quais são esses fatos e que milagres Jesus fez segundo o evangelho de São Marcos.

                                                                EVANGELHO DE SÃO MATEUS

Mateus conheceu Jesus bem de perto. Ele foi um dos doze apóstolos. Antes, exercia a profissão de cobrador de impostos públicos. Chamava-se Levi. O nome de Mateus foi-lhe dado depois que Jesus o chamou para ser apóstolo. Inclusive, ele mesmo conta como Jesus o chamou para segui-lo. (Veja Mt 9,9.)

E quais são os fatos que Mateus narra no seu evangelho? Encontramos nele muitos fatos e aspectos já apresentados por Marcos. Porém, Mateus os apresenta de outra forma. Ele fala sobre o nascimento de Jesus; depois, da sua missão, morte e ressurreição.

Sobretudo. Mateus preocupava-se em mostrar aos judeus, a comunidade para quem ele escreveu seu evangelho, que Jesus é o mesmo Salvador prometido. Ele prova que na pessoa e na obra de Jesus a promessa de Deus se realiza. Por isso, cita muitos textos bíblicos do Antigo Testamento, que falam de Jesus como o Messias anunciado pêlos profetas. 

Vejamos.por exemplo, o fato do nascimento de Jesus em Belém. Ele está em Mt 2,6 e tem ligação com as palavras de Miquéias (Mq 5,1). Acompanhemos o que ele diz: "E tu, Belém, não és de modo algum a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um Chefe que será pastor de Israel, meu povo. Suas origens são de tempos antigos'.

Mesmo assim os judeus não acreditaram. E Mateus continuou insistindo em sua afirmação de que Jesus é verdadeiramente o Salvador prometido, o Filho de Deus.
EVANGELHO DE SÃO LUCAS

Lucas, ao contrário de Mateus, não conheceu Jesus. Era pagão (não batizado). Vivia na cidade de Antioquia onde nasceu e trabalhava como médico e depois da sua conversão que ele conheceu Jesus através da pregação de São Paulo.

A partir daí, Lucas acompanhou São Paulo em quase todas as viagens missionárias. Esteve sempre ao lado dele, também nos momentos mais difíceis, como na prisão de Paulo, em Roma.

No evangelho de Lucas, encontramos fatos já narrados por Marcos e Mateus. Diferente, porém,é a linguagem que ele usa. Por exemplo,ao falar da infância de Jesus, só ele descreve todos os detalhes do seu nascimento. Ele mostra não só como Jesus nasceu, mas indica também a sua origem e qual era a sua missão nesta Terra. (Confira Lc 2,1-8.)

E não só, Lucas insiste na ternura de Jesus para com os humildes, os pobres, enquanto os orgulhosos são tratados duramente.

Além disso, ele mostra que Deus (o pai de Jesus e nosso pai) é um Deus de amor e bondade. Por isso, ele cura as doenças, perdoa e salva o pecador arrependido, como o bom ladrão pregado na cruz ao lado de Jesus (Lc 23, 39 - 43).

Seu evangelho tinha a finalidade de fortalecer a fé dos novos cristãos, de origem pagã, convertidos a Jesus, como ele.
Em 85, data que este Evangelho foi escrito, atravessavam uma crise muito forte e havia uma situação de desânimo. Os cristãos eram uma minoria sujeita a todo tipo de repressão e ameaça. Muitos estavam abalados em sua fé em Jesus e não se sentiam seguros na vida fraterna e solidária da comunidade. Era preciso renovar a fé na presença de Jesus ressuscitado e destacar o valor da partilha. O episódio dos discípulos de Emaús é significativo da situação das Comunidades da época.
São Comunidades que querem conhecer Jesus e então Lucas apresenta Jesus como: Salvador 2,30-32; - Libertador dos pobres, oprimidos e marginalizados 4,18-19; - Senhor 1,43; - Revelador da Misericórdia do Pai 15,1-32; -  Profeta de Deus 24,19; - Homem de muita oração 3,21.
São Comunidades que querem conhecer o caminho do discipulado e assim Lucas mostra também que, para ser discípulo de Jesus, é preciso decidir-se firmemente 9,57-62; ser perseverante e confiar 11,5-13; - despojar-se de tudo 14,25-33, - ser misericordioso 10,29-37, - ser vigilante 12,35-48.

O que as Comunidades de Lucas querem comunicar às nossas comunidades de hoje:

1. É o Evangelho do Espírito. O grande protagonista é o Espírito Santo que guia Jesus em sua Missão continua guiando os discípulos de ontem e de hoje para serem missionários atuantes e atualizados.

2. É o Evangelho da Misericórdia. Jesus se comove com a dor da viúva de Naim, perdoa a pecadora que lhe unge os pés, conta a parábola do Bom samaritano, da ovelha perdida, da moeda perdida, do filho perdido.

3. É o Evangelho dos pobres e marginalizados, dos pecadores e perdidos. O perdão de Deus transforma as pessoas em fonte de generosidade. Num mundo onde existe pobreza, a riqueza é uma injustiça. No banquete do Reino os principais convidados são os pobres.

4. É o Evangelho da valorização da mulher. Jesus dá grande atenção às mulheres. Maria é “cheia de graça”, Isabel é “repleta de Espírito Santo”. Há mulheres que “muito amam” que são discípulas e comparáveis ao próprio Pai do Céu (13,21). Em pleno caminho do Calvário Jesus se mostra atento às mulheres.

5. É o Evangelho do “Caminho” para o discípulo aprender e caminhar com Jesus da Galiléia a Jerusalém e na via dolorosa da Paixão e Morte que será coroada pela ressurreição.

6. É O Evangelho da “casa”. Nas casas acontecem os eventos principais; a anunciação, os nascimentos, as visitas, os milagres, os encontros, os ensinamentos, as refeições, as conversões.

EVANGELHO DE SÃO JOÃO

João era um pescador, e irmão de Tiago, que também foi um dos doze apóstolos. Veja em Mt 10,1- 4, os nomes dos outros apóstolos. E por que Jesus chamou esses doze homens? 

Chamou-os para que depois eles pregassem a mensagem de Deus a todos os povos. E como ele mesmo diz, João é "aquele que Jesus amava". Ele sempre foi amigo de Jesus; nunca o abandonou, nem mesmo junto à cruz. E foi aí, que Jesus pediu a João que cuidasse de Nossa Senhora depois que ele morresse.

A preocupação de João, ao escrever seu evangelho, foi mostrar aos cristãos a origem divina de Jesus. Por este motivo, ele lembra, já no início do livro, que desde a criação do mundo, Jesus não só estava junto de Deus, mas ele era também Deus (Jo 1,1).

E João continua afirmando que foi por amor que Jesus se tomou homem; e veio para salvar e dar vida a todos os homens. Jesus demonstrou isso através da sua vida e dos milagres que fez. Os milagres revelam o poder de Jesus e simbolizam os dons que ele traz a todos; a vida, o pão vivo, a luz etc. Através desses dons, Jesus nos faz fortes para amar e ajudar as outras pessoas. Este é o mandamento que ele nos deixou: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei" (Jo 13, 12).

Agora que acompanhamos a história de Jesus narrada nos evangelhos, podemos afirmar com os evangelistas: realmente Jesus não é apenas um homem como todos os outros; ele é também o Filho de Deus!
Fonte: Revista Família Cristã                        
OS EVANGELHOS CONTAM A VIDA E A DOUTRINA DE JESUS

A vida e as obras das pessoas importantes foram escritas para que o mundo tomasse conhecimento delas e aprendesse suas lições.
Assim também aconteceu com Jesus.
Quem mais importante neste mundo do que Jesus? Ninguém. Por isso sua vida e seus ensinamentos foram contados por quatro homens que escreveram quatro livros chamados “OS EVANGELHOS”.
Os evangelhos fazem parte da Bíblia Sagrada e se encontram no Novo Testamento.

1 . O que nos contam os Evangelhos
Evangelho é uma palavra que vem da língua grega e quer dizer “Boa Nova”. Jesus veio trazer uma boa-nova, uma boa notícia de salvação para todos nós. Então, os livros que falam sobre Jesus ficaram sendo chamados “OS EVANGELHOS”.
Como os Evangelhos são belos! Contam coisas maravilhosas da vida de Jesus e dos seus ensinamento. A gente sente muita paz e muita alegria, quando lê os Evangelhos com amor e devoção. Todos nós, cristãos, precisamos ter o livro dos Evangelhos em casa e lê-lo todos os dias, de preferência com nossa família.

2 . Os quatro Evangelhos
Cada Evangelho recebe o nome da pessoa que o escreveu. Assim temos na ordem:

1)                             Evangelho segundo São Mateus
São Mateus foi apóstolo de Jesus. No Evangelho, aparece com o nome de Levi. Era cobrador de impostos. Geralmente, os cobradores de impostos eram muito odiados pelo povo porque nem sempre eram honestos. Certo dia, Jesus passou pelo lugar em que Mateus trabalhava e viu que aquele homem era possuidor de um bom coração. Mandou que o seguisse. Mateus deixou tudo e seguiu o Mestre. Jesus fez de Mateus um grande apóstolo e evangelista.
2)                             Evangelho segundo São Marcos
É o mais simples e o menor dos quatro Evangelhos. São Marcos foi discípulo de São Paulo e muito trabalhou na pregação do Evangelho, junto com Paulo, o grande missionário. São Marcos conta, de maneira muito breve, os principais acontecimentos da vida de Jesus.
3)                             Evangelho segundo São Lucas
São Lucas era médico. Não conheceu Jesus pessoalmente, mas através das pregações de São Paulo. Depois de se converter ao cristianismo, seguiu São Paulo em suas viagens missionárias. Seu Evangelho é muito bonito. Mostra Jesus como sendo o divino médico da humanidade. Aquele que cura os pecados do mundo. Conta-nos, de maneira muito linda, os tempos da infância de Jesus.
4)                             Evangelho segundo São João
Por muitos é tido como o mais bonito dos Evangelhos. Parece até uma poesia, uma oração. São João foi o discípulo amado de Jesus. Estava com o pai e o irmão consertando as redes de pecar, quando Jesus passou pela praia, mandando que ele e o irmão deixassem tudo e o seguissem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário