sábado, 31 de agosto de 2013

Setembro Mês da Bíblia

  



A Bíblia é a palavra de Deus, ela é uma coleção de livros catalogados, divinamente inspirados e considerados pelas três grandes religiões dos filhos de Abraão, (cristianismo, judaísmo e o islamismo). 

A palavra Bíblia é originária de uma planta que nascia e crescia espontaneamente às margens do Rio Nilo, chamada papiro. E a película ou folha, tirada do caule do papiro, chamava-se bíblos, palavra grega que significa livro, e o plural é biblion, em grego significa bíblia. Portanto, Bíblia quer dizer “coleção de livros”. 

Era escrita em tijolos assados, em papiro, ou em pergaminhos (pele de ovelha). Esta escrita era realizada na cidade de Pérgamo, por isso que os livros eram chamados de pergaminho. 

A Bíblia também é conhecida como "Escrituras Sagradas" e está dividida em dois grandes testamentos: o antigo e o novo testamento. O Antigo Testamento contém 46 livros e o Novo Testamento 27 livros totalizando 73 livros. A palavra testamento significa aliança, contrato entre duas partes (Deus e a humanidade). 

O Antigo Testamento nos revela a Criação do mundo, as alianças que Deus fez com os homens, as profecias, a fidelidade e infidelidade do povo de Deus, e principalmente, a preparação do povo para a vinda de Jesus, o Messias e está dividido em quatro partes: 

Pentateuco: Gênesis; Êxodo; Levítico; Números e Deuteronômio. 
Livros Históricos: Josué; Juizes; Samuel I e II; Reis I e II; Crônicas I e II; Esdras; Neemias; Macabeus I e II; Rute; Tobias; Judite e Ester. 
Livros Sapienciais: Provérbios; Jó; Eclesiastes; Eclesiástico; Sabedoria; Salmos e o Cântico dos Cânticos .
Livros Proféticos: está divido em Profetas Maiores: Isaías; Jeremias; Ezequiel e Daniel. E Profetas Menores: Lamentações; Baruc; Oséias; Joel; Amós; Abdías; Jonas; Miquéias; Naum; Habacuc; Sofonias; Ageu; Zacarias e Malaquias. 

O Novo Testamento narra desde a vinda de Jesus até por volta do ano 100 com o falecimento do apóstolo São João. Possui quatro livros que contam a vida de Jesus Cristo (Mateus, Marcos, Lucas e João), desde o seu nascimento até a sua ascensão ao céu. Esses quatro livros sagrados formam um conjunto denominado evangelho. É também constituído por várias cartas (também chamadas epístolas), que foram escritas pelos apóstolos com o objetivo de direcionar os primeiros cristãos no caminho de Deus. Das 21 cartas, algumas são conhecidas como cartas de cativeiro, ou seja, eram escritas por apóstolos que estavam presos, pois naquela época os cristãos eram perseguidos pelos romanos. Além do evangelho e das cartas, possui um livro que conta os primórdios da Igreja de Jesus, que é a Igreja Católica, e outro livro que revela as profecias da Segunda vinda de Jesus, respectivamente, são eles: Atos dos Apóstolos (escrito por São Lucas) e o Apocalipse (escrito por São João). Possui 27 livros e está dividido em cinco partes: 

Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João. Os Evangelhos contam o nascimento, a vida missionária, a morte, a ressurreição e a ascensão de Jesus Cristo. Evangelho significa “Boa Nova” ou boa notícia. Jesus Cristo é a boa notícia, a palavra viva de Deus; “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade.” Jo. 1, 14. 
Atos: O Atos dos Apóstolos conta o nascimento da Igreja, a vivência das primeiras comunidades, e as viagens missionárias dos apóstolos e a expansão da Igreja por todo o mundo. 
Epístolas Paulinas: Romanos; Corintos I e II; Gálatas; Efésios; Filipenses; Colossenses; Tessalonicenses I e II; Timóteo I e II; Tito; Filemôn e Hebreus 
Epístolas Católicas ou Pastorais: Thiago; Pedro I e II; João I, II e III; e Judas 
Apocalipse: Apocalípse 

A Bíblia foi escrita em três idiomas: o hebraico para o Antigo Testamento e grego para o Novo Testamento, com exceção do Evangelho de São Mateus, que foi escrito em aramaico. Foi São Jerônimo quem traduziu os textos originais da Bíblia em grego e hebraico para o latim no ano 384. Esta tradução ficou conhecida como a Bíblia Vulgata Latina. No dia 30 de setembro a igreja celebra o dia de São Jerônimo, por isso, este mês foi escolhido pela Igreja para ser o mês da Bíblia. Os livros são abreviados para facilitar a escrita da citação. Ela já foi traduzida em 1685 idiomas, portanto encontra-se em todos os países do nosso planeta. 

A Bíblia começou a ser escrita no tempo de Moisés, que viveu ai     pelo ano de 1250 a.C., quando o faraó Ramsés II governava o Egito.            E a última parte da Bíblia foi escrita no final da vida do último   apóstolo São João Evangelista, por volta do ano 100 d.C. Portanto a Bíblia     foi escrita dentro de um período de aproximadamente 1350 anos. 
                                                         


Toda bíblia é comunicação
De um Deus amor, de um Deus irmão.
É feliz quem crê na revelação,
Quem tem Deus no coração.


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Quarto domingo de agosto: Dia do Catequista

video
“Oração do Catequista”
Senhor,
sou um humilde catequista,
da minha comunidade paroquial,
mas com um coração enorme e cheio de alegria,
porque me sinto, cada dia, mais próximo de Ti.
Jesus , sinto – me em comunidade íntima contigo.
É bom e belo poder partilhar-Te, ouvir-Te
e sentir-Te através do Espírito Santo.
Lancei-me nesta missão porque acreditei
que me chamavas para Ti.
Agora sinto-me um instrumento nas Tuas mãos
e entrego-me a Ti porque és a minha Vida,
a Verdade que professo, o Caminho a seguir.
Serve-Te Senhor de mim,
que a minha boca seja fonte de palavras do Teu amor,
de felicidade, de confiança
e que as minhas mãos se gastem a fazer o bem.
Espírito Santo,
invade-me e dá-me a fortaleza
para ser catequista com empenho,
humildade, dedicação e serviço.
Amém!
                                                                              

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Os Dez Mandamentos - Jogo da Memória















                                                                                   




segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Evangelho Lc.(13, 22-30)

A porta estreita da vida são os sacrifícios que teremos de fazer para nos manter de pé diante do Senhor no dia do Juízo. A passagem estreita são as negações de nós mesmo, as entregas por amor ao Reino de Deus, a partilha do que temos com os necessitados, o esforço de desprendemos para suportar as coisas e pessoas que nos são  desagradáveis,  como por exemplo, rezar pelos nossos inimigos, tolerar algo difícil. 
Para conseguirmos ser justos aos olhos de Deus, precisamos deixar de lado algumas coisas do nosso agrado egoísta, recusar muitas propostas do mundo que se nos apresentam como opções inteligentes que nos conduzem à felicidade total, mas no fundo não passam de enganações, de laços, armadilhas que acabam  nos levando para a porta larga da entrada do inferno.     
Através da nossa união com Cristo, com o corpo eucarístico de Cristo, nós seremos merecedores do Reino dos Céus. Não nos esquecendo do irmão. Pois não adianta tentar se unir a Cristo se estamos distantes do irmão. Isso não é possível.  Porque ninguém se salva sozinho. Precisamos da existência do irmão carente para podermos praticar a caridade, e merecer passar pela porta que nos leva ao Pai.
Cristo, portanto, é a porta, o caminho a verdade e a vida.  Ele é o único meio de chegarmos ao Pai.  Comungar é permanecer em Cristo. "Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós."  Comungar freqüentemente é permanecer com Cristo, é permanecer em estado de graça, vivendo uma vida de santidade, e assim na hora derradeira, estaremos puros e limpos prontos para passar  pela porta estreita.

Que Cristo hoje e sempre seja a nossa PORTA  de entrada no Céu.

              

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Evangelho (Lc 1,39-56)




Oração:
Oh! Maria Santíssima, medianeira de todas as graças, Vós que neste mistério do Rosário, ao visitar Vossa prima Santa Isabel, demonstrastes uma solicitude extraordinária, uma caridade, um desejo de fazer o bem ao próximo, fora do comum. Fostes sem tardança ao encontro de quem precisava de Vossa ajuda.
Pedimos que durante esta meditação, estejais ao nosso lado inspirando-nos, ajudando-nos, orientando-nos e incutindo-nos muita piedade, muito fervor e muita devoção a Vós. Rogamos que nos ensineis a cada passo, todas as lições que este mistério do Rosário dará a cada um de nós. Minha Mãe, assisti-nos como filhos, como filhas, inteiramente postos em Vossas mãos.
Ave Maria, .....
                                           

 18/08/2013 NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

20º Domingo do Tempo Comum - 4ª Semana do Saltério
Prefácio próprio - Ofício solene próprio
Glória e Creio
Cor: Branco - Ano Litúrgico “C” - São Lucas

Antífona: Apocalipse 12,1 - Grande sinal apareceu no céu: uma mulher que tem o sol por manto, a lua sob os pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça.

Oração do Dia: Deus eterno e todo-poderoso, que elevastes à glória do céu, em corpo e alma, a imaculada virgem Maria, mãe de vosso Filho, dai-nos viver atentos às coisas do alto, afim de participarmos da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!

LEITURAS:

Primeira Leitura: Ap 11,19a; 12,1-6a.10ab
Apareceu no céu um grande sinal!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Segundo Domingo de Agosto