segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Campanha da Fraternidade


O que é a Campanha da Fraternidade?
A Igreja Católica realiza todos os anos a Campanha da Fraternidade. Essa Campanha envolve as comunidades com ações pastorais em todo o país. Ela é marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade.
Sempre abordando temas atuais, a cada ano propõe uma transformação social e comunitária. Podem ser desafios sociais, econômicos, culturais ou religiosos da realidade brasileira. Sempre somos convidados a ver, julgar e agir.
Quando a Campanha começa e quando ela termina?
A Campanha da Fraternidade começa na quarta-feira de cinzas, alguns podem pensar que, após a Páscoa, a campanha chega ao fim, mas na verdade ela perdura pelo ano inteiro, junto com o Ano Litúrgico, atuando com fervor nas outras atividades pastorais que são desenvolvidas ao longo do ano.
Cartazes, desenhos, músicas, texto-base, textos voltados para cada pastoral, vídeos... Várias são as formas que a Campanha da Fraternidade pode ser trabalhada nas comunidades, sendo debatida e refletida pela comunidade.
O que é Campanha da Fraternidade Ecumênica?
Todos os anos a CF é realizada pela Igreja Católica, porém ela já acontece de forma ecumênica envolvendo outras igrejas cristãs e é uma iniciativa que tem sido realizada a cada cinco anos por diversas denominações cristãs, sempre de forma ecumênica, valorizando o que cada Igreja tem de bom. A primeira CFE foi organizada no ano 2000, a segunda edição, em 2005 , a terceira em 2010, e esse ano também acontece de forma Ecumênica.
O que é Coleta da Solidariedade?
No Domingo de Ramos é realizada a Coleta da Solidariedade, na ocasião todo o dinheiro arrecadado na coleta das missas desse dia é dividido entre o Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) e o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS). Para o FDS ficam 60% dos recursos, que são destinados ao apoio de projetos sociais da própria comunidade diocesana, relacionados ao tema da Campanha. Os 40% restantes compõem o FNS, revertidos no fortalecimento da solidariedade entre as diferentes regiões do país. Esse é um gesto concreto da Campanha, em que cada comunidade é chamada a um gesto generoso, cuja destinação não contemplará apenas necessidades dela. Com essas doações, a comunidade vai ajudar a Igreja desenvolver obras de promoção humana e a sustentar a ação pastoral.
      
     
A CF 2017 deste ano será sobre: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, tendo como lema “Cultivar e guardar a Criação”.
Buscando alertar para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, a Campanha da Fraternidade 2017 terá início em todo o país no dia 1º de março. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação”, a iniciativa traz uma reflexão sobre o meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação.
Com o objetivo de ajudar às famílias, comunidades e pessoas de boa vontade a vivenciarem a iniciativa, o texto-base da campanha aponta uma série de atividades que ajudarão a colocar em prática as propostas incentivadas pela Campanha. Além disso, ele também propõe ações de caráter geral, que indicam a necessidade da conversão pessoal e social, dos cristãos e não cristãos, para cultivar e cuidar da criação.
Como exemplo dessas ações estão o aprofundamento de estudos, debates, seminários e celebrações nas escolas públicas e privadas sobre a temática abordada pela Campanha da Fraternidade. O fortalecimento das redes e articulações, em todos os níveis, também é proposto com o objetivo de suscitar uma nova consciência e novas práticas na defesa dos ambientes essenciais à vida. Além disso, o subsídio chama atenção ainda para a necessidade de a população defender o desmatamento zero para todos os biomas e sua composição florestal.
Já no campo político, o texto-base da CF incentiva a criação de um Projeto de Lei que impeça o uso de agrotóxicos. O livro também indica que combater a corrupção é um modo especial para se evitar processos licitatórios fraudulentos, especialmente, em relação às enchentes e secas que acabam sendo mecanismos de exploração e desvio de recursos públicos.
Tendo em vista as formas de agir propostas no texto-base da CF 2017, a CNBB destaca que é importante que cada comunidade, a partir do bioma em que vive e em relação com os povos originários desses biomas, faça o discernimento de quais ações são possíveis, e entre elas quais são as mais importantes e de impacto mais positivo e duradouro.
“A criação é obra amorosa de Deus confiada a seus filhos e filhas. Nossa Senhora Mãe de Deus e dos homens acompanhará as comunidades e famílias no caminho do cuidado e cultivo da casa comum no tempo quaresmal”, afirma o secretário geral da  CNBB, dom Leonardo Steiner.

Cronograma da CF 2017

1° de março de 2017: Quarta-feira de Cinzas: Lançamento CF 2017 em todo o Brasil, em âmbito nacional, regional, diocesano e paroquial, com a mensagem do Papa, da Presidência da CNBB e programas especiais.
Realização – 1° de março a 9 de abril de 2017: a Campanha dos te ano se realiza com o tema:
Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida, o lema: Cultivar e guardar a criação (Gn 2,15).
Domingo de Ramos – 9 de abril de 2017: Coleta nacional de solidariedade (60% para o Fundo Diocesano de Solidariedade e 40% para o Fundo Nacional de Solidariedade).
Avaliação – abril a junho de 2017: nos âmbitos: paroquial (de 24 de abril a 22 de maio), diocesano (de 24 de maio a 12 de junho) e regional (12 de junho a 8 de julho).
Encontro Nacional com representantes dos regionais da CNBB – agosto de 2017.
ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017
Deus, nosso Pai e Senhor,
nós vos louvamos e bendizemos,
por vossa infinita bondade.
Criastes o universo com sabedoria
e o entregastes em nossas frágeis mãos
para que dele cuidemos com carinho e amor.
Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela
Casa Comum.
Cresça, em nosso imenso Brasil,
o desejo e o empenho de cuidar mais e mais
da vida das pessoas,
e da beleza e riqueza da criação,
alimentando o sonho do novo céu e da nova terra
que prometestes.
Amém!


Nenhum comentário:

Postar um comentário