(Play) toca o rádio

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Sacramentos





Os dons do Espírito Santo são sete:
1-Sabedoria - contemplar as verdades da fé;
2-Inteligência - luz que nos dá a certeza sobre o valor da Palavra de Deus;
3-Conselho - discernimento para tomar decisões;
4-Fortaleza - robustece a nossa vontade de praticar o bem;
5-Ciência - faz-nos ver que as afirmações da fé são dignas de crédito, mesmo diante dos argumentos contrários;
5-Piedade - é a espera filial, confiante e amorosa em Deus;
6-Temor a Deus - respeito que devemos a Deus, é o fundamento dos outros dons. É amar o Eterno Amor.
Os frutos do Espírito Santo são 12:
caridade, alegria, paz, paciência, longanimidade (desprendimento, generosidade, magnanimidade e nobreza), bondade, benignidade, mansidão, fidelidade, modéstia, continência, castidade (cf. Gl 5,22-23).
O cristão verdadeiro procura servir a Cristo através do testemunho de comunhão, através de serviço, através do diálogo amigo e sincero com pessoas de outras culturas e através do serviço prestado à sociedade.Vocês também querem ser missionários de Jesus?

Oremos: "Deus nosso Pai, acompanhai-nos em toda a nossa vida, assistindo-nos sempre com a força do Espírito Santo, para que, assim animados, nos tornemos pedras vivas na construção da Igreja de Jesus. Isso vos pedimos em nome de Jesus, que vive convosco e caminha conosco, na unidade do Espírito Santo. Amém!"

 Vinde Espírito Santo
E dai-nos o Dom da Sabedoria
Para que possamos avaliar todas as coisas à luz do Evangelho  E ler nos acontecimentos da vida os projetos de amor do Pai
Dai-nos o Entendimento
Uma compreensão mais profunda da verdade a fim de anunciar a salvação com maior firmeza e convicção
Dai-nos o Dom do Conselho
Que ilumina a nossa vida e orientai a nossa ação segundo vossa Divina Providência
Dai-nos o Dom da Fortaleza
Sustentai-nos no meio de tantas dificuldades com vossa coragem para que possamos anunciar o Evangelho
Dai-nos  o Dom da Ciência
Para distinguir o Único Necessário das coisas meramente importantes
Dai-nos Piedade
Para reanimar sempre mais nossa íntima comunhão convosco E, finalmente, dai-nos vosso santo Temor
Para que, conscientes de nossas fragilidades, Reconhecermos a força da vossa graça.
Vinde Espírito Santo
E dai-nos um novo coração. Amém.

Pe. Joãozinho – Oração inspirada na Carta de João Paulo II aos sacerdotes do mundo inteiro por ocasião da quinta-feira santa de 1998.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Parábola das Dez Virgens - Mateus 25:1-13



Ensine a parábola das dez virgens às crianças. (Mateus 25:1–13) 
(Para sugestões de como ensinar as histórias das escrituras, ver “Ensinar Usando as Escrituras”, p. vii.) Diga às crianças que Jesus sempre ensinava por meio de parábolas, utilizando objetos e situações comuns para ensinar uma verdade espiritual oculta. Ele utilizava as parábolas para que apenas quem estivesse disposto a estudá-las compreendesse a verdade. (Ver Mateus 13:10–17.) Ajude as crianças a compreenderem que essa parábola compara a segunda vinda de Jesus Cristo, que é quando o Salvador voltará à Terra para governar durante o milênio, a um casamento.

Diga que a parábola das dez virgens baseia-se em antigas tradições matrimoniais judaicas. O noivo e seus amigos acompanhavam a noiva da casa dela até a casa do noivo. Os amigos da noiva esperavam ao longo do caminho para juntarem-se a eles. Quando chegavam à casa do noivo, todos entravam para o casamento. Os casamentos costumavam ser feitos à noite, por isso as pessoas que esperavam a noiva e o noivo levavam lamparinas.